A maldade do homem não limita a bondade Deus


A maldade do homem não limita a bondade Deus

“Certamente Deus é bom para Israel, para os que têm coração puro. Quanto a mim, quase tropecei; meus pés escorregaram e quase caí. Pois tive inveja dos orgulhosos quando os vi prosperar apesar de sua perversidade”. Salmos 73:1-3


A oração de Asafe é uma demonstração de como nossa mente não entende a bondade de Deus. Nesta oração está um questionamento sobre a bondade do Senhor sobre aqueles que “não merecem”. Um questionamento sobre bondade sendo dada a pessoas injustas. Como pode Deus “dar luz do sol tanto a maus como a bons e faz chover tanto sobre justos como injustos”? Mateus 5.45


Esta oração expressa uma crise de convicção. “Vale apena continuar trilhando o caminho da justiça e da fé ao lado do Senhor?” Algumas expressões usadas por Asafe no Salmo descreve que essa bondade ou alvo desta bondade, é um problema para o seus sentimentos: “quase tropecei”; “tive inveja dos orgulhosos quando o vi a prosperidade deles”; “fiquei com o coração amargurado”; “senti despedaçado por dentro”; “reconheço minha ignorância, tolice e irracionalidade” Salmos 73:2-3,21-22. A bondade dada aos ímpios gerou um problema no relacionamento de Asafe com o Senhor. É claro que ao final do salmo ele chega à conclusão que o caminho dos ímpios é escorregadio e Deus fará justiça quanto as ações deles vs17-19.


A maldade do ser humano não pode limitar a bondade do Senhor. Somente o Senhor limita sua própria bondade. O Senhor continuará exercendo sua bondade independente da maldade. Como o próprio profeta Jeremias descreve. “O amor do Senhor não tem fim! Suas misericórdias são inesgotáveis. Grande é sua fidelidade; suas misericórdias se renovam cada manhã”. Lamentações 3:22-23. Isso não significa que Deus deixou de ser justo, mas apenas que sua bondade independe da maldade.


Reconhecemos que o entendimento disso é difícil, como próprio Asafe descreve no versículo 16: “quando tentei compreender por que prosperam; que tarefa difícil!”. Difícil entender essa lógica do Senhor conforme nossa limitação. O que nos resta então “é o agradecimento de pertencer ao Senhor, pois ele segura nossa mão. Guia com seu conselho e conduz a um destino glorioso... como é bom estar perto de Deus!!! Fazer do Senhor Soberano nosso refúgio e anunciar a suas maravilhas. Saúde pode acabar e o espírito pode fraquejar, mas Deus continuará sendo a força do nosso coração; ele é nossa possessão para sempre.” vs.22-26. Deus não cessará sua bondade por causa da maldade.

59 visualizações

(11) 989059065

 

Av. Bento Figueiredo, nº 55, Vila Marlene  CEP: 13214-610 Jundiaí

 

CADASTRE SEU E-MAIL E RECEBA NOTIFICAÇÕES DO SITE
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
  • Twitter ícone social
  • Google+ ícone social

© 2018 Criado por Igreja Batista Vida Nova